O vereador Saulo Teixeira Alberto da Costa (PSL), Dr. Saulo Dentista, esteve no prédio municipal que abriga o Departamento deVigilância em Saúde de Poá – Divisão Epidemiológica e Sanitária – e constatou o estado de abandono e caos em que se encontra o local, que fica na Rua Padre Eustáquio, 214, Vila Idalina. Oórgão, responsável por promover e proteger a saúde da população, bem como intervir nos problemas sanitários, visando eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde, encontra-se em péssimas condições, com as paredes cheias de bolor, móveis quebrados, pisos soltos, mato no quintal, entre outras irregularidades estruturais.

A falta de infraestrutura e a precariedade do setor, que também é responsável pela fiscalização de estabelecimentos comerciais e, inclusive, cuida do armazenamento das vacinas utilizadas em toda a rede de saúde domunicípio (hospitais, Unidades Básicas de Saúde – UBSs, Unidades de Saúde da Família – USFs etc.), estão impedindo a realização do trabalho dos profissionais. “Depois de ir ao local e constatar as irregularidades, encaminhei indicação ao prefeito e ofício ao secretário de Saúde pedindo providências. Até agora, ninguém me respondeu. É inadmissível que um setor tão importante como esse esteja num local abandonado e sem condições de trabalho por parte da equipe, que, por sinal, tem feito o possível para atender bem a população”, frisou o vereador.

A falta de condições estruturais do prédio do Departamento de Vigilância em Saúde de Poá, bem como o péssimo estado de conservação dos móveis, cujas portas e gavetas estão quebradas e/ou danificadas, chama a atenção devido ao fato de o setor ser responsável pelo armazenamento de materiais de manipulação e de vacinas, que devem ser guardados em locais próprios, em temperatura ambiente determinada pelo Ministério da Saúde, conforme o Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação, elaborado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), e editadas com frequência pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS).

Mas, infelizmente, como mostram as fotos, a condição estrutural do local que abriga o setor atualmente é lamentável. O pior é que esse estado de abandono e falta de estrutura também pode ser percebido em quase todos os prédios públicos da cidade”, completou Saulo Dentista, acrescentando que sua preocupação é justamente com a saúde e o bem-estar da população, que sequer conhece essa triste realidade e que nem desconfia que o local de onde vêm as vacinas e que também deveria promover a saúde, prevenir doenças, bem como fiscalizar estabelecimentos, evitando problemas sanitários e o uso de alimentos vencidos, remédios com data de validade vencida, entre outros, não tem a mínima condição de funcionamento.

“Isso redobra minha preocupação e nos dá uma sensação de frustração com relação a esse governo, que não tem compromisso com a cidade, muito menos com a saúde da população. É um absurdo! Isso é, no mínimo, falta de responsabilidade”, lamentou o vereador, que também é da área da Saúde.

Leave a Reply