O antigo prédio do Restaurante Popular vai dar espaço a um novo complexo social. O anúncio foi feito pelo Rodrigo Ashiuchi, do PL. No local, serão oferecidos os serviços da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, facilitando a vida dos cidadãos.

 A expectativa é de que os trabalhos do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Cadastro Único (CadÚnico) e do Espaço dos Conselhos, bem como da administração da pasta, se unifiquem no local, oferecendo, desta forma, todos os serviços aos usuários.

 “Teremos no mesmo ambiente diferentes serviços da Assistência Social. Este é um projeto embrionário na região e será um grande complexo, onde as famílias suzanenses terão fácil acesso, principalmente pela nova localidade”, informou o titular da pasta, Murilo Inocêncio.

 O prédio também deverá abrigar ações por parte da Secretaria Municipal de Cultura, com apresentações teatrais e musicais, por exemplo. Já o Fundo Social de Solidariedade vai participar da estruturação com a oferta de oficinas e cursos, além da ambientação de salas alusivas à Juventude, à Mulher e à Diversidade, bem como salas de co-working.

 Bom Prato

A área poderá ainda ser a nova sede do Bom Prato, uma vez que o presidente da Associação de Defesa e Valorização da Vida (Avida), Alan Neves, e o assessor da entidade, Nelson Eduardo Roseling, participaram da visita técnica e, no local, foram checar a viabilidade da mudança estrutural, que sairia do atual prédio, que fica no Parque Maria Helena, e passaria a servir as mais de 1,5 mil refeições diárias no número 536 da rua Dr. Felício de Camargo, no centro.

 Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, André Loducca, o novo complexo vai aumentar a circulação de pessoas na região, ao passo em que poderá resultar em um impacto positivo no comércio local.

 Para Ashiuchi, este será mais um imóvel recuperado pela atual gestão. “Estamos concentrados em reconstruir Suzano, recuperando áreas e prédios abandonados. É um resgate da história e da autoestima da cidade. Digo com orgulho que este prédio do Restaurante Popular, que foi abandonado anos atrás, terá um final feliz e será sede dos serviços de Assistência Social do município”, concluiu.

Também acompanharam a vistoria os secretários municipais Geraldo Garippo (Cultura) e Itamar Corrêa Viana (Planejamento e Finanças); o diretor do Setor de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Urbanos, Ari Santos; o diretor de Agricultura, Minoru Harada; e o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Sérgio de Assis Andrade.

 

Leave a Reply