Em Itaquaquecetuba, moradores são retirados de barco de suas casas; Veja também a situação de outras cidades

0
550

Em vários bairros de Itaquaquecetuba o alagamento está causando um caos, e muitos moradores tiveram que ser resgatados por estarem presos em suas casas de barco pela defesa civil. A Vila Japão foi um dos bairros mais afetados pela chuva. A situação em Guararema também é complicada, com a queda de duas arvores, há pontos de alagamentos em Biritiba Mirim.

A Prefeitura de Itaquaquecetuba alertou que nas ultimas 24 horas o volume de chuva foi de 124 mm, com pontos de alagamento em diversos bairros como é o caso de Vila Japão, Vila Maria Augusta, Jardim Fiorello, Estrada do Bonsucesso, Vila Sônia e Parque Piratininga.

REGIÃO:

Biritiba: A Defesa Civil informou que está acompanhando e monitorando os pontos de alagamentos em bairros como Vila Santo Ântonio, Cinturão Verde e Pomar do Carmo. Segundo a Defesa, no domingo choveu 10,6 milímetros e neste segunda  choveu 25,6 milímetros durante a manhã.

Ferraz de Vasconcelos: A cidade de Ferraz teve diversas ruas inundadas. O entorno da estação de Ferraz, da CPTM, ficou completamente inundada.

A Defesa Civil da cidade informou que começou a atender ocorrências apenas a partir da manhã desta segunda-feira (10). Houve deslizamento de terra no Jardim Nove de Julho, queda de árvore na Vila Correia e buraco aberto obstruindo a via pública na Vila Santa Margarida.

Guararema: A Prefeitura registrou duas quedas de árvores nos bairros Maracatu e Valparaíba. O volume de chuva nas últimas 24 horas foi de 40mm. De acordo com a prefeitura não há pontos de alagamento.

Mogi Das Cruzes: A Defesa Civil informou que não registrou pontos de alagamentos e não ter recebido chamados de emergência por conta da chuva. O trabalho de monitoramento continua na cidade.

 

Leave a Reply