Permissionários da Ceagesp somam prejuízos e negam aumento de preços

0
232

Os permissionários da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) estão nesta terça-feira (11) trabalhando para limpar as áreas afetadas pelas fortes chuvas que atingiram a capital na última segunda-feira (10). Milhares de caixas de frutas foram descartadas e os comerciantes do local ainda não estimam o prejuízo.

Em entrevista para o jornal o Estado de São Paulo, Antonio Alceu Bernardo, de 67 anos, afirmou que nunca tinha visto destruição em tamanhas proporções.

“Ainda não dá para calcular o prejuízo. A gente trabalha com uva, ameixa, pêssego, todas frutas nobres. Tudo o que estava a um metro e meio do chão foi perdido. Perdemos os computadores que estavam no escritório e estamos vendo como estão as empilhadeiras. Temos duas e cada uma custou R$ 37 mil”, conta Bernardo.

Carlos Previtali, 55 anos, afirmou que não há previsão de desabastecimento e muito menos aumento de preço.

Em todos os corredores da Ceagesp, funcionários do local desinfetam o chão e as paredes, que ainda estavam com manchas de lama. Do lado de fora, as mais diferentes frutas eram descartadas, formando montanhas de melão, melancia, abacaxi e laranja.

A previsão é que as atividades sejam retomadas nesta quarta-feira (12).

 

Deixe uma resposta